Preparados para toda boa obra


“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil, para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça. Para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra.” 2 Timóteo 3.16-17.


Os versículos que acabamos de ler são ricos conselhos do veterano apóstolo Paulo ao jovem Timóteo. O rapaz foi alertado a se equipar da Palavra, isso porque é por meio das Escrituras que ele estaria apto e plenamente preparado para toda a boa obra. Essa Palavra é eterna, hoje serve para nós e futuramente continuará sendo o guia das futuras gerações.


É nesse sentido que a Editora Cristã Evangélica preparou diversas ações que vão contribuir para com o seu crescimento na graça e no conhecimento do Senhor Jesus. Nos dias 24 e 25 de junho, aconteceu na Igreja Batista Boas Novas, em São Paulo, o congresso “Preparados para toda boa Obra”. O evento foi totalmente voltado para a área de educação cristã. Centenas de pais, professores e líderes de ministério receberam treinamento e capacitação através das palestras, workshops e dos materiais disponíveis.


Você sabe como preparar os pequeninos de 0 a 3 anos para toda boa obra?


A Bíblia é enfática sobre a importância de ensinar a palavra de Deus para as crianças ainda na tenra idade. É um erro pensar que se deve esperar que elas cresçam para começar ensinar versículos, hinos e histórias bíblicas. No livro de Deuteronômio todos os pais recebem a seguinte ordenança do Senhor: “E estas palavras, que hoje te ordeno, e estarão no teu coração; E as ensinarás a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-se e levantando-te.” Dt 6. 6-7

Existem inúmeras formas de contribuir para a memorização e compreensão da Palavra para a faixa etária entre 0 e 23 meses. Uma das ferramentas são as músicas. Por meio delas, as crianças aprendem desde cedo adorar o Senhor por quem Ele é. Outro material que também costuma fazer sucesso entre os pequeninos são os fantoches. Seja criativo com os diálogos, aposte na memorização dos versículos e nas histórias bíblicas. Para ensinar a orar com reverências, os tapetes e almofadas com personagens também são excelentes auxiliadores. As crianças logo compreendem a importância de fechar os olhinhos para se conectar com o Senhor. E, por falar em “Conectar”, passe na loja virtual da Editora Cristã Evangélica e conheça a série Plug Kinder e conheça os materiais desenvolvidos especialmente para os pequeninos. Aproveite também para conhecer os fantoches. O salmista afirmou “Escondi a Tua Palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” Salmo 119.11. Esse é o nosso desejo, que nossos filhos guardem bem a Palavra em seus corações para não pecarem contra o Senhor.

Família e Igreja: uma parceria que glorifica o Senhor


A parceria entre pais e professores é uma grande bênção. Quando existe união em ensinar com persistência a Palavra de Deus, a disciplina, sempre que agirem mal, o nome do Senhor é glorificado. No Salmo 78.4 somos ensinados "a contar as futuras gerações os feitos do Senhor, assim como a sua força e as maravilhas que ele fez.”

Os pais são os principais responsáveis na educação cristã dos filhos. Segundo a pedagoga Ana Beatriz Rinaldi, mestre em Educação Cristã por Princípios: “Os Princípios são como muros que erguemos para que a cultura secular não penetre em nós ou para que saibamos discernir entre o bem e o mal". Já parou para pensar que você, educador, é chamado para erguer muros que protegem as crianças desta cultura egocêntrica, imediatista, consumista e materialista que está sendo vendida a elas nas mídias. Algumas vezes, é a própria família que, por falta de orientação, cede aos padrões seculares sem discernir o que é melhor para seus filhos”.

A Igreja é uma aliada que contribui diretamente no discipulado da criança. Existem inúmeros materiais cristãos que podem ser utilizados em devocionais em casa, ou na igreja. Que tal começar pela Abordagem Educacional por Princípios? A série Aprender a Palavra é ideal para ser utilizada por pais e professores. O aluno será treinado a observar cada disciplina e assunto pela “lupa de Cristo”. Ou seja, ele terá a mente renovada como está escrito em Romanos 12. 1-2 “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”


Ao final de cada lição você observará o desenvolvimento do raciocínio da criança a partir de fundamentos bíblicos, eles serão capazes de identificar os princípios nos assuntos estudados, sejam bíblicos ou curriculares.

Oramos para que cada criança tenha o seu caráter transformado a semelhança de Cristo Jesus.


Foi Davi quem perguntou: “Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.” Salmos 119.9. Parafraseando o salmista poderíamos fazer a mesma pergunta hoje, substituindo a palavra jovem, por Junior.

Como juniores entre 9 e 11 anos irão impactar as pessoas e o meio onde vivem? Como farão diferença? Observando a Palavra de Deus. Em um mundo de tantos cristãos secularizados, é urgente auxiliarmos nossos filhos voltarem os corações para os Princípios inegociáveis deixados por Cristo. Mostrar que a Bíblia continua e sempre será relevante e suficiente.


É nessa época da vida que as crianças gostam de expor ainda mais as suas idéias, discutir e ouvir histórias. Aproveite para elaborar aulas criativas com temas que irão prender a atenção dos juniores. Uma dica é a coleção Detetives da Editora Cristã Evangélica, que traz temas que aprofundam a reflexão das doutrinas bíblicas que fundamentam a fé em Cristo. Com esta série, você também poderá mostrar para eles,como utilizar dons e talentos para compartilhar o evangelno com aqueles que ainda não foram salvos pelo Senhor.


Inclusão - Todos preparados para a boa obra

O assunto inclusão está presente na Bíblia. Deus, que é Soberano e Criador, fez cada ser humano para o louvor da sua glória. Em Êxodo 4.11, encontramos um diálogo entre Deus e Moisés. Nessa história, aprendemos que as limitações e deficiências fazem parte do plano Dele “...Quem fez a boca do homem? Ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o Senhor?

Nada foge do controle de Deus. Ele decidiu incluir e usar Moisés, em seus planos com suas limitações. Não obstante o termo Inclusão estar em voga, estamos bem distantes de ser uma sociedade que abraça e envolve todas as pessoas. Mesmo sendo cristãos, o tema também é um desafio para nós como igreja.

Precisamos ensinar as crianças serem capazes de aprender que Deus criou todas as pessoas e as ama, tendo elas deficiência ou não. A empatia é outra marca importante no caráter do cristão. Para auxiliar pais e professores, a Editora Cristã Evangélica apresenta a Somos Especiais para Deus – Aprendendo a incluir pessoas.


O nosso desejo e oração é que essa revista seja uma ferramenta útil para crianças e adultos aprenderem em família essas importantes lições que nos trazem a memória o porquê Deus nos criou: para o louvor da Sua glória!!!


Por Ivy Corazza